Desprezo pelo marketing digital? Até quando?

Temos a tendência de ir direto para a ferramenta final e esquecer os conceitos de marketing já aplicados no meio offline, como análise Swot, segmentação, mensagem chave, entre outros.

“Rede social, viral, aplicativo e todas essas geringonças modernosas têm muita tecnologia, mas nenhuma eficácia”. Talvez você já tenha ouvido uma frase semelhante a esta de gestores ou empresários. Embora o Facebook e o Twitter já tenha mudado a maneira como mais de um bilhão de pessoas se relacionam, muitos gestores ainda são céticos em relação ao marketing digital.

Mesmo que existam muitos argumentos para fazê-los acreditar no poder de transformação da internet para os negócios, essa reação contrária ao marketing digital traz uma boa reflexão sobre o mundo on e offline.

O relacionamento, respeito ao cliente, bom atendimento e a divulgação não foram criados porque a internet surgiu. Mas é fato que a internet proporcionou que as empresas colocassem em prática os pontos básicos do marketing, que é ouvir o consumidor, ser transparente, responder em tempo hábil e de forma satisfatória. Tudo isso já deveria fazer parte da rotina das empresas, mas só se tornou realidade porque os papéis se inverteram e agora o consumidor tem voz.  Se ele não é atendido conforme suas expectativas ele usa as redes sociais.

É também uma verdade que o marketing digital é o mesmo marketing que existe há anos, porém aplicado em um ambiente novo.  Para chegar até as diferentes ferramentas do mix de marketing e atingir públicos diversos sempre foi necessário estudar o problema e definir os perfis impactados. Mas nem sempre a resposta é só a internet. Talvez seja o exagero e o uso desenfreado das mídias digitais sem planejamento e foco que está provocando reações contrárias às novas mídias.

Marketing Digital

Temos a tendência de ir direto para a ferramenta final e esquecer os conceitos de marketing já aplicados no meio offline, como análise Swot, segmentação, mensagem chave, entre outros. É por isso que tem muita empresa literalmente apanhando na internet. Criam uma conta no Twitter e insistem em mantê-la como um canal de vendas quando o consumidor deseja apenas se relacionar com a empresa e conseguir as respostas para seus questionamentos.

Assim como toda estratégia a o marketing digital deve ser muito bem planejada e pensada para cada grupo de consumidor. Entrar na internet sem planejamento é um tiro no pé.

—-

Você poderá gostar

 

Marina Ulhôa
@UlhoaMarina
marinaulhoa@gmail.com

Jornalista, com MBA em Marketing e Pos-MBA em Marketing Digital, ambos pela Fundação Getúlio Vargas. Possui 8 anos de experiência como executiva e prestadora de serviços. Colunista do site “O Melhor do Marketing”. Pesquisa, trabalha e escreve sobre estratégias de marketing na Era Digital, com base conhecimentos adquiridos com professores e consultores como Nino Carvalho (@ninocarvalho) e Fábio Albuquerque (@FabioAlbukerk)

Compartilhe agora
divider-tags
Saiba mais sobre:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode gostar

Conheça o 4work Coworking, espaço de Coworking em Vila Velha, ES

O 4work coworking é um espaço de coworking com duas unidades no bairro Praia da Costa em Vila Velha/ES, com salas compartilhadas e privativas

Como fechar seus primeiros clientes de Social Media em tempo recorde

Sim, é possível fechar seus primeiros clientes de Social Media em tempo recorde.

Nicho lucrativo para prestar serviços de Marketing Digital e Social Media

Sem dúvidas esse é um dos melhores nichos para prestar serviços de Social Media e Marketing Digital