O mundo encantado – e SOCIAL – de LEGO

Há 10 anos, a empresa LEGO percebeu que as pessoas começavam a usar a internet para discutir sobre seus produtos, lançamentos e novas formas de montar os blocos coloridos.

Tormod Askildsen, diretor da LEGO Community Development, disse que “no começo, não gostávamos disso e estávamos preocupados com a variedade de informações que apareciam em páginas diferentes na internet. Isso porque não estávamos acostumados e não sabíamos lidar com isso. Mas percebemos que poderíamos nos beneficiar”.

A empresa resolveu desenvolver suas próprias plataformas digitais para criar um diálogo com seus consumidores. As comunidades incluem todos os tipos de usuários, que são divididos por faixa etária: crianças de até 12 anos, adolescentes e adultos.

Isso foi uma virada fenomenal na forma de pensar os negócios: de uma cultura centrada na empresa, a LEGO passou a pensar “macro”, em uma cultura centrada nos consumidores, tornando seus produtos mais do que blocos coloridos: são meios para desenvolver a criatividade.

Antes, a LEGO era um “negócio-fortaleza”, com um muro invisível, porém bastante sólido, entre a empresa e seus consumidores. A LEGO não aceitava ideias não-solicitadas de produtos, considerava que seu mercado-alvo eram garotos de 7 a 12 anos – adultos fãs da marca eram vistos como “seres estranhos”, e frequentemente ouvia um “não sei” quando perguntava aos garotos o que eles queriam que a empresa fizesse. Em 2002, a empresa estava perdendo dinheiro.

Depois, com a criação das plataformas digitais, a empresa se tornou case de sucesso em mídias sociais: “É importante para nós construir relacionamentos pessoais com os fãs e ter um diálogo com aqueles que realmente estão interessados em nossos produtos. Nós não temos grandes plataformas com milhões de usuários, mas nossas comunidades são complementos importantes para nossos programas de pesquisa e desenvolvimento”.

Um exemplo interessante dessa nova fase da marca é o fórum dos “Embaixadores LEGO”, que inclui 40 fãs de 19 a 65 anos, de 22 países. A empresa se comunica com esse grupo diariamente, discutindo novas ideias, e buscando saber o que cada um desses embaixadores percebe de suas comunidades locais.

Outros grupos online são o de Profissionais Certificados LEGO, criado por entusiastas da marca que regularmente organizam feiras e eventos, e também a First LEGO League, que é um evento anual para inspirar crianças a aprenderem mais sobre ciência e tecnologia construindo robôs de LEGO.

Além disso, há muitos outros fóruns e blogs sobre LEGO, e a marca tenta acompanhar tantos quanto puder. “Mídias Sociais se tornaram parte de nossa imagem. As comunidades LEGO são também importantes pontos de encontro para aqueles que compartilham interesses, e nós fazemos o que podemos para estimular interação e diálogo”.

Ações interessantes:

. A LEGO está desenvolvendo um jogo MMPO (Massively Multiplayer Online), chamado LEGO Universe.

lego universe

. No fim de 2009, a empresa lançou um espaço chamado Lego Cl!ck, em homenagem aos momentos “click”, quando vem aquela inspiração. O site é “um pequeno lugar na internet dedicado a criatividade, a inovação e ao momento em que as ideias fazem click”, e pretende reunir posts, fotos, vídeos e tweets sobre conteúdos de Lego. Além disso, tem um aplicativo pra iPhone, chamado LEGO Photo, que converte fotos em imagens feitas com peças de LEGO.legoclick

lego photo
E aí, gostou? Vote na marca da próxima semana clicando aqui.

Fontes:

. Social Media helps Lego connect with users;
. LEGO’s mind shift from company to consumers;

———–

Este post foi escrito por Diana Pádua

Compartilhe agora
divider-tags
Saiba mais sobre:

3 respostas

  1. Isso sim é que é entender como cativar o consumidor. O Lego foi um marco na minha infância (década de 80) e é incível como ainda hoje as pessoas ainda são encantadas por ele. Parabéns mais uma vez pelo post Diana!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode gostar

Conheça o 4work Coworking, espaço de Coworking em Vila Velha, ES

O 4work coworking é um espaço de coworking com duas unidades no bairro Praia da Costa em Vila Velha/ES, com salas compartilhadas e privativas

Como fechar seus primeiros clientes de Social Media em tempo recorde

Sim, é possível fechar seus primeiros clientes de Social Media em tempo recorde.

Nicho lucrativo para prestar serviços de Marketing Digital e Social Media

Sem dúvidas esse é um dos melhores nichos para prestar serviços de Social Media e Marketing Digital